> Sigo Sim Blog: "Diário de Uma Escrava" de Rô Mierling - O lado sombrio do ser humano

"Diário de Uma Escrava" de Rô Mierling - O lado sombrio do ser humano


Intenso. Cru. Real. Aterrorizante.

Caro leitor, se você não tem estômago forte, ou se sua imaginação é fértil e muito impressionável, não continue a ler o post de hoje. Pois o livro que vou te indicar hoje, vai fazer a sua mente mergulhar em uma história grotesca...e, absurda e infelizmente...real (!). Estou falando de Diários de uma escrava, de Rô Mierling, lançado recentemente pela Darkside Books.


Então se prepare. Porque não revelei nem metade do que você vai encontrar nesse livro.


Depois de ler, você não será mais o mesmo.

Durante a Bienal Internacional do Livro (que aconteceu no ano passado), tive contato com uma escritora brilhante, Rô Mierling, brasileira que vive na Argentina e autora do livro Diários de uma escrava, recentemente lançado pela editora Darkside Books.

Os livros publicados pela Darkside Books são conhecidos por sua arte impecável e compromisso com o público de fornecer uma leitura forte, impactante. Um compromisso com o obscuro. E é óbvio que fui fisgada...



A arte do livro foi muito bem pensada. Uma sacada genial. A borboleta, apresentada na  capa e na introdução da obra, mostra uma dualidade. De um lado, representa a fragilidade da vida, o preço da beleza, a inocência, a liberdade de quem não se percebe observado, seguido, caçado. Por outro, a emoção cautelosa do planejamento e realização da caça, a euforia do caçador, o prazer em capturar  o outro, vê-lo agonizar em suas mãos e, assim, tê-lo para sempre.

O livro, baseado em fatos reais, nos traz o Diário de Laura, adolescente raptada do seio familiar por um homem , que a mantém refém para ser a sua escrava sexual, abusando dela de todas as formas possíveis e inenarráveis.

Ficou com calafrios? 


Durante toda a história, o sequestrador de Laura é chamado de Ogro, e acompanhamos, página após página, os dias de Laura no cativeiro e suas lembranças felizes da época em que ainda estava com a sua família.

Todos os abusos sofridos por Laura,  psicológicos e/ou  físicos, Síndrome de Estolcomo, inversão de valores e (des)construção de personalidade, são narrados com uma riqueza de detalhes ímpar, O medo das vítimas, a vida do algoz, toda a impotência da família e autoridades durante as buscas entram na mente do leitor de forma tão vívida que é impossível desgrudar os olhos das páginas sem terminar de ler toda a obra. 


Li este livro em exatas duas horas(!)
Talvez porque a leitura mostrou como a sociedade, mesmo com seus avanços tecnológicos, ainda é deficiente...de altruísmo. Ou talvez por perceber que as crianças não estão seguras. Não dá para saber em quem podemos confiar. Sendo nós jovens ou não, instruídos ou não. 

Como um ser humano, tão "normal" perante a sociedade, pode ser tão sórdido, monstruoso? O Ogro, algoz de Laura vai te mostrar o sadismo, a loucura...e o mal encarnado,definitivamente.

Mas...não se prepare para um final feliz. Foi plausível, se analisarmos de forma fria. Embora não fosse o desejado.

Ao final, Rô Mierling deixou suas notas de referência bibliográfica levantadas para a produção da obra e, também, a parte mais terrível: os casos e fatos que foram base para algumas das cenas que ela inseriu de forma vívida, brutal, visceral.

O livro já está na lista dos mais vendidos, e você pode encontrar nas melhores livrarias. 

Se você já leu este livro, dê sua opinião aqui nos comentários. Se não leu, boa leitura e...comentem aqui também =)


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

POSTE SEU COMENTÁRIO AQUI.
Envie sua sugestão para posts (e críticas) para o nosso e-mail: mundodapattyoficial@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...